quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Em meio à Crise Conjugal


Pare e pense um pouco em seus sentimentos. E o sentimento do outro. Não existe um mais dois nessa relação.

Embora se possa venturar observar somente um lado da questão, pense que o outro pode ter razão pelo ângulo que ele (a) observa a situação.

Lembre-se dos momentos de carinho, de afeto, de amor.

Mesmo que o outro não deseje ouvir fale-lhe de seu amor e do tamanho de seu afeto... fale-lhe de momentos de felicidades que viveram juntos, que sonharam juntos... e se mesmo assim ele (a) não desejar te ouvir... entenda, ou tente entender. De uma coisa você terá certeza... a de que falou/fez tudo por esse amor.

Quando as palavras ferem mais que navalhas... o afastamento é necessário para se repensar sentimentos.

Se tem outros envolvidos, filhos, pensem neles... o que irão sentir, pensar. Façam com que o que é só de vocês dois não fira inocentes. E se por seus filhos valer a pena tentar mais uma vez... tente.

Peço meus filhos que sejam o mais verdadeiros consigo mesmos e com o outro. E saibam que a perfeição não será encontrada em ninguém, já que todos somos espíritos inacabados seguindo em direção a perfeição, Deus.

Procurem ajuda especializada, psicoterapeuta, pessoa amiga, líder religioso... esses, inspirados por Deus, poderão lhes indicar caminhos... caminhos de paz.

Que Jesus seja o norte de seu coração nos momentos pelos quais passam.

Dessa mãe em coração e espírito,

Angelina.

(por Márcio Alves)

Um comentário:

  1. Que mensagem linda. Me fez refleti bastante.

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário sobre esta postagem. A equipe Vivência Espírita agradece.

ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...